Notícias corporativas

Usina vai gerar energia limpa e renovável em Parque de Curitiba

Curitiba – PR 4/10/2019 – A usina é um modelo para o Brasil e demonstra que com baixo custo é possível desenvolver uma usina que trará muitos benefícios sociais, ambientais e econômicos

Instalada no lago do Parque pela Associação Brasileira de PCHS e CGHs (Abrapch), a usina é baseada no conceito da Rosca de Arquimedes, equipamento criado pelo filósofo grego (260 a.C).  Ela aproveita a queda de água de 3,5 metros do vertedouro do lago para gerar  cerca de 30 kilowatts  de energia por uma rosca helicoidal.

A cidade de Curitiba acaba de ganhar uma Central Geradora Hidrelétrica (CGH) que produzirá energia para iluminar o Parque Barigui – um dos maiores da cidade.

Instalada no lago do Parque pela Associação Brasileira de PCHS e CGHs (Abrapch), a usina é baseada no conceito da Rosca de Arquimedes, equipamento criado pelo filósofo grego (260 a.C).  Ela aproveita a queda de água de 3,5 metros do vertedouro do lago para gerar  cerca de 30 kilowatts  de energia por uma rosca helicoidal.

A energia será suficiente para iluminar metade do Parque Barigui e equivale ao consumo de 135 residências médias.

A produção será injetada na rede da Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel), gerando créditos a serem compensados pelo município. A estimativa é que a economia aos cofres públicos seja de R$ 132 mil por ano.

A construção da estrutura de concreto, a rosca helicoidal e os equipamentos eletromecânicos foram doados pela Abrapch. O total do investimento é de R$ 450 mil.

De acordo com o presidente da Abrapch, Paulo Arbex,  usina é um modelo para o Brasil e demonstra que com baixo custo é possível desenvolver uma usina que trará benefícios econômicos, turísticos, sociais e ambientais. A obra levou seis meses para ser concluída.  

“Além de reduzir custos e gerar energia, a turbina contribui para a melhoria da fauna aquática, nível de oxigênio na água. As PCHs e CGHs são as fontes com a menor emissão de gases de efeito estufa do mundo e também as mais baratas”, reforça. Segundo ele, municípios brasileiros de três estados já apresentaram interesse em reproduzir o projeto.

APLICATIVO – A Abrapch também desenvolveu e doou ao município um aplicativo, chamado CGH Barigui. A ferramenta – que possibilita o controle e acompanhamento da geração de energia em tempo real – já está disponível para todos os tipos de smartphones. Pelo aplicativo a população poderá acompanhar a energia gerada pela usina, economia obtida pelo município, árvores poupadas, entre outras informações 

INAUGURAÇÃO – O prefeito de Curitiba Rafael Greca, que conduziu o evento de inauguração, disse que a CGH será usada como recurso de educação ambiental, possibilitando ensinar para crianças das escolas de Curitiba a importância da água e da geração de energia limpa.

 “A Abrapch nos deu de presente esta turbina que será uma usina didática. Vamos ensinar que para acendermos as luzes não é preciso poluir o planeta”, disse o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, referindo-se à geração de energia limpa propiciada pela vazão do vertedouro do Rio Barigui. “A ideia é marcar Curitiba como a capital das novas energias do Brasil”, reforçou.

A Central Geradora Hidrelétrica do Parque Barigui foi batizada com o nome do engenheiro civil e ambientalista do Instituto de Pesquisa e Planejamento de Curitiba (Ippuc), Nicolau Klüppel,  falecido em 2016 aos 86 anos. Ele foi um dos precursores na filosofia da drenagem urbana no Brasil, utilizando lagos para captação de água para evitar enchentes.

CGHS e PCHS – As geradoras de energia elétrica de pequeno porte podem ser classificadas em Pequena Central Hidrelétrica (PCH) e Central Geradora Hidráulica (CGH). As PCHs são usinas com reservatório de até 13 quilômetros quadrados e com potência instalada entre 5 e 30 MW. As CGHs têm potência máxima de até 5 MW.

Por serem menores, a construção dessas centrais de energia é mais barata e elas causam menor dano ambiental, pois não alagam grandes áreas, preservando o habitat natural das espécies que vivem nas proximidades.

Website: https://abrapch.org.br/

Mais posts