1
Marketing

Seu planejamento de Mídias Sociais em 10 passos

Reunimos diferentes tópicos sobre como organizar o planejamento de Social Media e complementar sua estratégia de comunicação

As redes sociais revelaram para o meio corporativo que é imprescindível estar conectado e presente para qualquer empresa que deseja se comunicar com seu público-alvo, já que, segundo estudo divulgado pela eMarketer, no segundo semestre de 2016, o número de usuários brasileiros ativos nas redes sociais chegou a 93,2 milhões que já ultrapassa 45% de toda população do país.

Entretanto, diferente do uso pessoal, as empresas que desejam incluir as redes sociais em sua estratégia de comunicação precisam de um planejamento detalhado para alcançar seus objetivos, pois apesar de serem canais indispensáveis, não é tão fácil obter resultados “concretos” de uma hora para outra.

Pois bem, nós do DINO reunimos neste post tudo que você precisa para fazer um planejamento de Social Media completo em 10 etapas.

1) Quais canais minha empresa precisa estar presente?

Segundo a Amanda Bozza, Social Planner do Grupo Comunique-se, um dos erros mais cometidos em um planejamento de social media corporativo está justamente nesta etapa, ela comenta: “Uma coisa que ainda é bastante presente nos planejamentos de social media é a inserção de uma marca em todas as redes que existem, e, geralmente, isso vem do próprio cliente, mas é necessário um estudo de presença. Inclusive a primeira coisa que eu penso é: essa marca precisa estar nas redes sociais? Sempre vale esse questionamento.”, explica.

Ou seja, é preciso primeiro entender em quais mídias seu cliente está presente para definir sua estratégia. Se seu negócio é B2B, provavelmente você deveria focar seu plano de comunicação no LinkedIn pois é uma rede social voltada para o meio corporativo.

Você pode identificar isso com mais facilidade trabalhando pesquisas por e-mail marketing e criando personas.

2) Definir seus objetivos

Nesta etapa é necessário entender o que se quer conseguir com as postagens e conteúdos gerados.

Alguns exemplos de objetivos claros e bem estabelecidos:

  • Aumento do desejo/intenção de compra;
    – Se “Aumento do desejo/intenção de compra” faz parte do seu objetivo, então devem ser trabalhados posts que indicam qualidades e benefícios do seu produto e cases de clientes que foram bem sucedidos usando seu produto;
  • Geração de leads;
    – Caso a geração de leads faz parte do seu objetivo, então em seu plano de comunicação deve ser trabalhada a divulgação de eBooks, infográficos e materiais ricos em conteúdo relevante que direcionam seu público para landing pages;

De acordo com Amanda, quem quer alcançar bons resultados com um planejamento de Social Media corporativo deve se atentar a esta etapa, comenta a planner: “A coisa mais importante em um planejamento é saber o que se quer com as mídias sociais: venda, tráfego no site, posicionamento de marca. O sucesso em social media depende da definição bem clara das métricas de sucesso. Não adianta fazer um esforço, sem saber o que ele vai resultar para uma marca e como vamos medi-lo.”

3) Definir conceito da marca

Nesta etapa é necessário entender: que papel as redes sociais cumprirão na minha estratégia de marca?

Por exemplo: “As mídias sociais da minha marca servirão para estreitar o relacionamento entre produto e cliente, com engajamento e interação, e paralelamente fazer com que meu público-alvo consuma conteúdo relevante sobre seu cotidiano e tornando minha marca referência no segmento de atuação da empresa.”

4) Diagnóstico

Você que trabalha com Marketing certamente já está familiarizado com uma análise SWOT e vai tirar este passo de letra. Porém, para os que não estão, análise SWOT é basicamente um diagnóstico baseado no ambiente interno (Forças e Fraquezas) e no ambiente externo (mercado que sua empresa está inserida).

SWOT é a sigla dos termos:

  • Strengths (Forças);
  • Weaknesses (Fraquezas);
  • Opportunities (Oportunidades);
  • Threats (Ameaças).

Nesta etapa você deve fazer uma análise identificando as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças com base em suas mídias sociais e de seus concorrentes. Por exemplo, no diagnóstico de Social Media identificamos algumas oportunidades:

  • Promoções, descontos e ofertas que podem ser resgatados através de plataformas de mídia social;
  • Possibilidade de realização de parcerias para produção de conteúdo;
  • Oportunidade de fortalecer e melhorar a reputação da marca;

E é nesse momento que você deve discernir como distribuir suas ações, objetivos e conceito, levando em consideração todo seu diagnóstico.

5) Mapeamento de público

Nessa fase do planejamento, você deve mapear e conhecer profundamente o público de sua página, para o Facebook por exemplo, você pode usar a ferramenta Audience Insights que vai te fornecer dados demográficos de toda base de sua fanpage como: Idade, Gênero, Nível Educacional, Cidade, etc.

6) Criação de Persona

Após conhecer mais a fundo o público que já curte sua página – e com base em sua experiência de vendas – é hora de criar uma persona. Essa etapa já é padrão na maioria das estratégias de Marketing Digital e não tem nenhum segredo.

Você deve apenas fazer uma média com todos os dados demográficos estudados e criar uma personagem “fictícia” para direcionar com mais precisão suas ações e conteúdos, aqui está um exemplo:

  • Gênero: feminino
  • Idade: 30 anos
  • Educação: Ensino Superior
  • Cidade: Rio de Janeiro
  • Mídias: Consome conteúdo e resolve muita coisa através do celular
  • Usa o sistema operacional android
  • Objetivo: Contratar serviços funcionais, de qualidade e com baixo custo

7) Editorias de conteúdo

Agora é a hora de você definir com base em todos os passos anteriores, quais serão os conteúdos e ações que serão ativados em sua rede social. Por exemplo:

  • E-books e post blog
  • Cases/Clientes
  • Vantagens do produto
  • Dicas e tutoriais
  • Trending topics

8) Régua de comunicação

Após escolher quais conteúdos serão oferecidos, é o momento de decidir como eles serão distribuídos. Mas como assim? Aqui está um exemplo simples de uma régua de comunicação:

  • 35% do conteúdo deve promover nossos e-books e gerar leads;
  • 30% do conteúdo deve gerar tráfego para o blog;
  • 20% do conteúdo deve falar sobre as funcionalidades do produto;
  • 10% do conteúdo deve apresentar cases;
  • 5% deve ser curadoria de parceiros/mídia sobre o mercado.

Lembrando que a régua de comunicação deve ser pensada com base em todas as etapas anteriores, não adianta priorizar 35% de conteúdo que seu público não consome.

9) KPI’s

KPI é a sigla para o termo em inglês Key Performance Indicator, que significa indicador-chave de Desempenho. Ou seja, esta etapa é responsável por indicar o desempenho de seu planejamento – se ele está realmente cumprindo os objetivos que você estabeleceu.

Os KPI’s devem ser divididos em dois meios de mensuração:

  • Qualitativos: Indicadores de qualidade
  • Quantitativos: Indicadores de quantidade

Aqui está um exemplo:

QUANTITATIVOS:

  • Geração de leads;
  • Criação e aumento da base;
  • Cliques nas publicações/ Aumento em audiência;
  • Plays em vídeos;
  • Reverberação: Likes, compartilhamento e comentários/ RT;

QUALITATIVOS:

  • Confiança;
  • Adequação: grau de proximidade com o conteúdo;
  • Posicionamento na mídia;
  • Influência: grau de atenção e mobilização dos perfis ativos

Ou seja, esses serão os parâmetros que indicarão se seu planejamento está funcionando.

10) Plano de relacionamento

Por fim, basta você definir um plano de relacionamento com os clientes e visitantes de sua página. Mas como assim? Veja o exemplo:

  • Nunca deixar um usuário sem resposta;
  • Nunca destratar, ofender ou subestimar um usuário;
  • Use linguagem informal, coloquial e que transmita o diálogo adequado;

Pronto! Seu planejamento de Social Media está concluído. Agora basta ficar atento aos resultados e mensurá-los pelo menos uma vez por mês com base no que foi definido como KPI.

Recomendadas


Top