Assessoria de Imprensa

Dicas para uma melhor relação assessor-jornalista

O relacionamento é essencial em qualquer setor, mas quando se fala em assessoria de imprensa, ele é crucial para garantir bons resultados e para manter as parcerias certas. Jornalistas e assessores deveriam manter um relacionamento mais próximo, contudo, nem sempre é possível em virtude da correria do dia a dia, da falta de preparo de alguns departamentos de comunicação e da falta de vontade em realmente ajudar.

Para ajudar a resolver esta situação, listamos algumas dicas para este relacionamento funcione da melhor maneira possível, trazendo vantagens para ambos os lados e contribuindo para um processo mais transparente por parte das empresas e dos veículos de comunicação.

É preciso conhecer as peculiaridades de cada mídia

Uma das barreiras elencadas pelos jornalistas é a falta de conhecimento das assessorias de imprensa a respeito das peculiaridades de cada mídia. Cada veículo de comunicação possui um “timing” diferente, necessidades diferentes, dinâmica diferente, e isso precisa ser levado em consideração quando se pretende entrar em contato ou sugerir uma pauta.

Conhecer o jornalista

Antes de encher a caixa de e-mails do jornalista, é necessário conhecê-lo, não só como forma de respeito, mas também para saber qual linha editorial ele segue, qual é sua especialidade e o que pode lhe interessar como pauta. Muitos releases acabam indo para a lixeira por falta de objetividade neste quesito.

Agilidade na informação

Poucas empresas estão preparadas para atender a uma solicitação imediata de um jornalista, o que acaba prejudicando essa relação. A maioria das notícias não pode esperar, sendo assim, o jornalista precisa de dados e fatos imediatos.

Porta vozes preparados

A falta de prática das assessorias de imprensa em treinar porta vozes para falar a respeito de determinados assuntos reflete-se no relacionamento entre assessores e jornalistas. Treinamentos periódicos e cursos de oratória poderiam reduzir este impasse facilmente, tornando as empresas mais úteis para os veículos de comunicação.

Transparência

A falta de transparência quando são consultadas pela imprensa deixa as empresas desacreditadas, o que poderia ser facilmente sanado com informações reais e facilmente comprovadas por meio de dados.

Releases adequados

Ao enviar um release para um jornalista, o assessor deve atentar-se para as particularidades do veículo – jornal, rádio, TV ou web – e preparar um release adequado a esse canal, facilitando sua leitura e veiculação.

Atendimento personalizado

Nenhum veículo de comunicação é igual ao outro, tampouco os jornalistas são os mesmos, mas os assessores de imprensa insistem em enviar releases em massa, sem ao menos apresentar-se ao profissional que irá receber a sua pauta. Neste sentido, ter um tratamento mais próximo com os jornalistas, visitando as redações e tendo maior conhecimento de como o trabalho deste profissional funciona, poderia melhorar e muito o relacionamento.

Evitar o marketing próprio

Jornalismo não é marketing, então por que será que tantas empresas enviam propostas de pauta baseadas na autopromoção? O papel do assessor de imprensa é contribuir como fonte de informação sobre determinado assunto, não fazer a publicidade da empresa por meio dos veículos de comunicação inadequados.

Material de apoio

A falta de material de apoio enviado junto com os releases limita o trabalho dos jornalistas, levando-os a descartar boas pautas em virtude da falta de informação. Fornecer o maior número de dados é o mínimo que um assessor pode fazer que a sua pauta vá ao ar com qualidade, competência e profissionalismo.

Eis algumas dicas para que jornalistas e assessores de imprensa possam se relacionar de melhor maneira e contribuir, uns com os outros, para promover informação de qualidade e relevante para a sociedade. Se você tem mais algum ponto a acrescentar, fique à vontade para deixar o seu comentário!

Recomendadas


Top