Marketing

Como Alinhar o Conteúdo com o Branding e o Público-Alvo

O Content Marketing é uma realidade e Isso é cada dia mais evidente, já que esse se tornou um ponto-chave na hora de criar estratégias de marketing online. Contudo, a criação de conteúdo original, de qualidade e valor não é tarefa simples. Para isso, devemos levar em consideração três aspectos diferentes:

Localização da empresa

Ou seja, se possuímos um local ou um espaço físico; se ao contrário, operamos somente a nível online; ou se trabalhamos das duas formas. O conteúdo irá variar em cada um dos três casos.

Estamos diante de um fator fundamental a considerar, já que, segundo um caso ou outro, se seguirá estratégias de Content Marketing diferentes. Por exemplo, uma empresa que opere online, irá centrar sua estratégia de conteúdo no impacto dos buscadores, tratando de conseguir aparecer nas primeiras posições (fazendo uso das melhores Keywords, mais gerais). Já para uma empresa que opera em um negócio físico, a estratégia irá se centralizar em nível local (limitando suas keywords a nível local, com textos que gerem emoção/ação e sendo mais competitivas e menos genéricas) e, realizando ações de Geomarketing.

Tamanho

As grandes empresas terão que investir maiores recursos para gerar conteúdo de valor, tanto humano como financeiro. Inclusive, poderá contratar especialistas na área. Contudo, as empresas menores deverão ter um departamento mais centralizado e produzirão conteúdos mais pessoais, mais locais; desse modo, buscando não tanto quantidade, mas sim qualidade.

Alcance

Aqui há que focar nos seguintes pontos: a quem se quer chegar, o que querem e onde estão localizados. Para conhecer os seguidores deve-se realizar um estudo de mercado prévio, que segmentamos por idades,sexo, regiões geográficas, poder aquisitivo, escolaridade, gostos e outras variáveis de importância no setor.

Um ponto muito importante, nesse aspecto, é orientar a estratégia de acordo com a definição da empresa, se ela é B2B ou B2C. Ainda que os dois tipos tenham a mesma finalidade, o conteúdo variará, em grande medida, dependendo dessas chaves.

Por exemplo, as empresas B2B devem evitar a indução exagerada à compra, compartilhamento de ofertas ou publicidade. Devem realizar estratégias que forneçam um valor maior – por exemplo: notícias, tendências, informação de produtos ou serviços etc.

Já as organizações B2C, poderão se diferenciar da concorrência oferecendo conteúdo que satisfaçam, de alguma maneira, as necessidades de seus seguidores: preços baixos, valor agregado nos produtos, promoções, informar sobre as especificações/ funções que um produto oferece. As ofertas e descrições dos produtos, aqui, são altamente valorizados.

O conteúdo viral também é muito bem aceito por esse tipo de audiência. Não tenha medo na hora de “divertir” um pouco o público. Só pode trazer bons resultados.

Como conclusão, cabe mencionar que o Content Marketing não se trata de simplesmente de redatar conteúdo que ressalte o quão “belo” ou “bom” é seu produto, mas sim de uma estratégia, por meio da qual obterás engagement e uma relação de longo prazo com o cliente.

 

Que outros aspectos do Content Marketing você considera importante na hora de alinhar a marca e o público-alvo?

Conteúdo produzido em parceria com Genwords

Quer entender tudo sobre Marketing de Conteúdo? Baixe grátis o ebook “Marketing de Conteúdo: Entenda o que é e como funciona”

Recomendadas


Top