Jornalismo

9 dicas essenciais para jornalistas

“Com as rápidas mudanças nos meios de comunicação, fecham-se postos de trabalho na imprensa tradicional, como jornais e revistas, mas abrem-se novas vagas nos meios on-line”, afirma Letícia Barbosa Torres Americano, coordenadora do curso de Jornalismo da UFJF, em Juiz de Fora.

Seguem algumas dicas úteis para superar crises e diminuir os riscos de ficar fora do mercado:

1- Curso de idiomas.

Comece com o inglês, que ainda é considerada a língua universal, e depois escolha outra, pode ser o espanhol, italiano, francês e até alemão. Os profissionais que dominam idiomas sempre serão bem vistos nas redações, e com a Copa do Mundo aí e as Olimpíadas de 2016 chegando, a necessidade será ainda maior.

2- Concorrência

Este é um campo competitivo, tanto para conseguir um emprego, quanto para manter o trabalho que você tem ou para subir de cargo. O conhecimento em outras línguas acaba sendo também um diferencial no mercado e é bom estar sempre à frente.

3- Cursos de especialização.

Existem muitas empresas que oferecem cursos específicos para determinadas áreas de atuação, como fotojornalismo, reportagem para TV e redação criativa são algumas delas. Esses cursos normalmente são ministrados por profissionais graduados e com ampla experiência na área jornalística. Veja alguns no Comunique-se Educação.

4- Palestras.

Fique informado sobre palestras e eventos nos quais estarão presentes jornalistas de qualquer área e veículo. A experiência que eles têm para passar é de grande importância para darmos os passos certos na carreira, além do networking que é fundamental.

5- Livros.

O jornalismo exige que o profissional tenha um amplo conhecimento em diversas áreas e uma forma de adquirir isso é através da leitura. É importante ler de tudo um pouco, todos os estilos de livros e conteúdos pois, dessa forma, é possível adquirir um conhecimento variado inclusive em matéria de estilo ortográfico.

6- Recompensa X Risco

A indústria está se contraindo, a concorrência é grande, o salário não é tão quente, e você tem que ser muito bom e, francamente, emocionalmente estável para lidar com os altos e baixos.

A indústria está mudando, mas não vai desaparecer. As pessoas estão consumindo notícias mais do que nunca, então sempre haverá demanda por fontes de notícias confiáveis, apenas os meios podem variar, então, atualize-se sempre.

7-Invista em um Blog próprio

Um blog criado de forma estratégica pode ser uma fonte de trafego qualificado para o seu site ou servir como um canal de comunicação e relacionamento com o leitor, assim, aliando à força das redes sociais, é possível alcançar leitores e seguidores moldando um público fiel, sendo reconhecido e construindo uma imagem online, ganhando força e respeito no meio da comunicação. É possível ganhar visibilidade na web através de propaganda online como o AdWords, ou mesmo sem investir em anúncios publicitários através do SEO, podendo aparecer na primeira página de sites como o Google. (Veja como)

Com o blog é possível interagir com seu público-alvo, capturar milhares de contatos interessados em seu negócio através de mecanismos integrados como, popups e formulários além da oportunidade de inovar em sua comunicação. Ouse e evolua, as ferramentas online permitem um mundo de possibilidades para comunicadores.

8-Empreenda

Um “mundo novo” como alternativa. Procure desenvolver habilidades que vão além do limite da sua carreira, procure pensar e conhecer o mercado como o dono de um grande canal de comunicação e ao mesmo tempo sentir as carências do leitor, isso pode te levar à criação de um negócio facilitador da informação. Ideias, inovação, know-how e a colaboração de outros profissionais com habilidades diferentes (tecnologia, design, marketing, etc) podem te levar ao mundo do empreendedorismo.

9- Evolua com o mercado

Fique atento às novidades que podem influenciar em seu trabalho como jornalista. Softwares, ferramentas online e até aplicativos mobile podem ser úteis na comunicação e evolução profissional.

Recomendadas


Top